Posso contar que eu amei visitar o Museu do Chaplin na Suíça!? Eu adoro museus, mas na Suíça a natureza é tão espetacular que eu raramente opto por estar em algum lugar fechado, principalmente quando tenho a oportunidade de apreciar a vida ao ar livre.

Mas, quando o museu entra na minha lista de museus preferidos do mundo, a coisa muda de figura. E foi num dia espetacular de muito sol que eu descobri o maravilhoso Museu do Chaplin na Suíça! Portanto, deixa eu contar o que esperar do Museu do Chaplin na Suíça e de como encaixar a visita ao museu durante a sua viagem pela Suíça.

Onde fica o Museu do Chaplin?

O Museu do Chaplin está localizado em Vevey, cidadezinha linda na Suíça francesa, à beira do Lac Léman, pertinho de Montreux. Acho que você consegue encaixar uma visita em Vevey se estiver em Montreux ou Lausanne, porque as cidades estão bem próximas.

Conheça também a vila de Chateau D’oex, onde acontece o Festival Internacional de Balões na Suíça.

O Museu do Chaplin fica numa colina, na casa onde Charles Chaplin viveu. Você pode chegar lá de carro (lá tem estacionamento privado), ou de transporte público. Neste caso, pegue um trem até Vevey e depois o ônibus de número 212 até a parada “Chaplin”.

O endereço é Route de Fenil, 2 – 1804 Corsier-sur-Vevey – Switzerland.

Como é o Museu do Chaplin?

Este é um museu dedicado à vida e à obra de Charlie Chaplin. O lugar merece pelo menos 2 horas e meia de visita. No entanto, talvez você passe toda uma tarde ali sem nem perceber, como foi o meu caso.

Aberto em abril de 2016, o Museu do Chaplin é muito mais do que um lugar onde você pode aprender sobre a vida deste gênio. Lá, você vive o próprio Chaplin, junto das estrelas que conviveram com ele e que transformaram sua vida num espetáculo. É um lugar onde se mistura entretenimento e cultura, filmes e personagens, experiências sensoriais e lúdicas com lições para toda vida. Ou seja, é perfeito para toda a família.

Introdução à obra de Charlie Chaplin

A visita começa com um breve filme que faz uma introdução do que você irá vivenciar pelas próximas horas neste museu. Em seguida, é o momento de interagir com os primeiros personagens que influenciaram a obra de Charlie Chaplin, alguns dos quais lembramos até hoje.

Cinema de vanguarda

Por vários momentos, eu me senti transportada no tempo sem internet, sem vídeos 4k e sem efeitos especiais. Afinal, Chaplin viveu numa era em que trabalhar com cinema era uma arte ainda rudimentar, totalmente dependente do talento e da força de expressão dos atores, que nem voz tinham. O show business explorava teatros, musicais e performances ao vivo, ao passo que dava pouca importância às produções independentes de cinema – algo caro, pouco criativo e de gosto duvidoso para a época.

Foi Chaplin quem revolucionou a forma de fazer cinema, quem atraiu curiosos às câmeras e investidores às projeções. Charlie Chaplin provocou risos e choros contando histórias magníficas sem emitir um som. E foi o próprio Chaplin quem me contou tudo isso no Museu do Chaplin em Vevey, ou seja, fortes emoções te esperam por lá também!

Exibições do profissional e seu mundo particular

O museu abrange 1850m2 de exibições completas, experiências interativas e muito bom gosto. A primeira parte da visita celebra a obra e a vida profissional de Charlie Chaplin. Já a segunda parte é a dedicada à vida particular do artista em sua casa, contando detalhes sobre a rotina, hábitos e esquisitices dele. Em seguida, você poderá visitar os cômodos, observar objetos pessoais e conhecer as principais polêmicas que rodearam Charlie Chaplin até o final da sua vida.

No fim da experiência você ainda poderá conhecer o The Tramp, um café-restaurante que fecha a visita ao melhor estilo Hollywood, com preços bem justos para o padrão Suíça.

Informações úteis sobre o Museu do Chaplin

O ingresso custa 27CHF por pessoa, crianças de 6 até 15 anos pagam menos. Parece caro, mas depois que você for, vai entender porque vale cada centavo investido. Está aberto diariamente das 10h às 18h, exceto nos dias 1 de janeiro e 25 de dezembro. Recomendo a visita após o almoço, começando no máximo às 14h. Dessa forma, você conhece o Museu, aprecia um café e pode ver o pôr-do-sol lá do alto antes que o museu feche (se for na estação fria!).

Há tours guiados em português. Nós fizemos o passeio com a Yoléne, uma querida que deixou a visita ainda mais especial. Neste caso, os tours possuem uma taxa extra por grupo de no máximo 20 pessoas. Os tours devem ser agendados com antecedência pelo site oficial Chaplin’s World.

Em função da pandemia, é importante comprar o ingresso com antecedência. Assim você garante a entrada na data marcada. Para comprar o ingresso antecipadamente, utilize o site da Tiqets, que fornece bilhetes eletrônicos e assim você não precisa imprimir o ingresso.

Compre aqui o ingresso para o Museu do Chaplin na Suíça.

Leia também:
Como planejar uma viagem para a Suíça?
Guia de Montreux
Gruyères, a cidade onde nasceu o queijo suíço
Tour no CERN | Centro Europeu de Pesquisa Nuclear | Genebra