Hoje eu vou falar de Interlaken, considerada uma das cidades mais alpinas da Suíça! Aqui neste guia de Interlaken você irá encontrar dicas para aproveitar as montanhas desta região e conhecer as melhores atrações da cidade.

Interlaken é um passeio quase que obrigatório para os turistas que querem visitar os Alpes na Suíça. As montanhas de Interlaken são um cartão postal da Suíça, entre elas a famosa Jungfrau, com neve o ano inteiro.

Leia também:
Como planejar uma viagem pela Suíça?
Tudo sobre a montanha Jungfrau, Top of Europe

Além disso, Interlaken está localizada entre os lagos Brienzersee e Thunersee, ou seja, Entre Lagos, daí vem o nome da cidade. Conhecer os lagos é outra atividade indispensável na cidade.

Finalmente, por ser o ponto de partida para várias vilas alpinas onde o cenário pitoresco de casinhas típicas e neve imperam, Interlaken é realmente um destino imperdível.

Onde fica Interlaken no mapa?

A cidade de Interlaken está localizada bem no meio da Suíça, a 1 hora de distância de Berna e 2 horas de distância saindo de Lucerna ou Zurique. Desde Genebra o passeio até lá dura mais de 3 horas. Assim como em toda a Suíça, Interlaken possui estações de trem, ônibus e rodovia bem planejada e com ótima infra-estrutura.

Eu já fiz o passeio até Interlaken de carro e de trem, e sem dúvida recomendo o passeio até lá de trem! Pela rodovia é um caminho mais simples, enquanto a ferrovia vai passando pelas montanhas e paisagens mais bonitas. Na medida que o trem vai chegando na beira do lago Thunersee, o passeio vai proporcionando um espetáculo da natureza que de carro se perde um pouco. Portanto, se puder ir de trem, é o passeio mais bonito e muito mais confortável, já que ninguém precisa dirigir.

Para andar de trem, recomendamos adquirir o Swiss Travel Pass, que dá direito a viagens ilimitadas por trens, trams, ônibus e barcos em todo o país. Você escolhe os dias e não precisa se preocupar com o transporte público. Clique aqui para ler a nossa página com tudo o que você precisa saber sobre o Swiss Travel Pass.

Para comprar o bilhete pela internet, acesse o site da Rail Europe aqui.

A estação mais perto da cidade é a Interlaken West, onde está o centrinho e as principais atrações do vilarejo. Já a estação Interlaken Ost é de onde partem os trens para as paradas mais altas, a caminho da Jungfrau Top of Europe.

O que fazer em Interlaken?

Estive em Interlaken várias vezes e sem dúvida é um passeio especial, independente da época do ano que você for. Cada época do ano tem o seu encanto, durante a primavera e verão, a cidade fica colorida, os pastos verdinhos, as montanhas emolduram a paisagem e os dias são mais longos.

Por outro lado, no outono e inverno as montanhas ficam nevadas, começa a temporada de esqui e a paisagem branquinha convida a deliciosos banquetes de inverno. É a época perfeita para comer fondue e tomar chocolate quente.

Interlaken em si não tem tantas atrações turísticas para visitar, pois o centro histórico é pequeno. De qualquer forma, algumas construções datam do século XII, o que vale a pena conhecer. Sem dúvida, a principal atividade da cidade é apreciar a natureza e subir nas montanhas mais famosas, entre elas, a Jungfraujoch.

1. Passeio nos lagos Thun e Brienz

Lago Thun é o lago mais movimentado e cheio de história para um passeio de barco. Nas margens do lago se observam, numa das extremidades, a cidade de Thun, com o centro histórico dominado pelo castelo medieval do século XII. Logo, outro castelo do século XII em Oberhofen, que possui uma parte dele sobre a água. Do outro lado, o vilarejo de Spiez apresenta outro castelo medieval, seguido por uma igreja românica. Além disso, as montanhas decoram o lago com sua imponência, vale muito a pena!

Já o Lago Brienz é mais pitoresco, cercado por pequenas vilas e casinhas típicas. É menos turístico e portanto, possui mais vida local. É um passeio inusitado e fora da rota convencional em Interlaken. Rende fotos maravilhosas também!

Interlaken Suíça
Lago Brienz | Imagem: @Simon Dannhauer | Adobe Stock

2. Passeio na orla do rio Aare

Você pode passear ao lado do rio Aare a pé ou alugar uma bike e pedalar pela orla. O passeio é bem bonito, entre as montanhas da região e chegando no lago Brienzersee já se pode ter uma noção mais autêntica da paisagem que te aguarda no topo da montanha. É realmente muito lindo, principalmente quando os dias estão ensolarados.

Interlaken Suíça
Rio Aare em Interlaken | Imagem: @9mot | Adobe Stock

3. Compras e centro histórico

A cidade tem um centrinho dominado por lojas de souvenires e relógios. Há muitos asiáticos fazendo turismo e por isso, muitas lojas anunciam seus produtos em vários idiomas, às vezes até o menu dos restaurantes é em mandarim! Os preços não costumam ser muito diferentes do resto da Suíça, portanto, se achar alguma pechincha, aproveite! No centro histórico, vale a pena visitar o edifício do Cassino.

Cassino de Interlaken | Imagem: Juliana Guimarães

4. Grindelwald

É um dos vilarejos de montanha que você pode visitar durante a sua viagem em Interlaken. Grindelwald é ponto de partida para várias montanhas da região, entre elas Grindelwald-First, que é um passeio lindo demais! Ali tem também uns restaurantes bem legais para comer a típica salsicha cervelas, especial da Suíça, além de pratos tradicionais como a batata Rösti, a Raclette e o próprio fondue de queijo.

5. Lautterbrunnen

Lauterbrunnen é outro vilarejo de montanha, protagonizado pelas cachoeiras, que despencam bem no meio da cidade. A vila também é ponto de partida para várias montanhas, entre elas a Schilthorn. Mas as cascatas são fabulosas! São 72 cascatas por toda a região do vilarejo, que você pode conhecer entre as trilhas das montanhas. Se quiser explorar as trilhas, leve sapatos apropriados!

Leia também:
Guia de Lauterbrunnen
Tudo sobre Trilhas na Suíça

6. Jungfraujoch

O topo da montanha Jungfrau! Bom a subida em Jungfraujoch é a parte mais popular de toda a região, e a mais cara também!  Se você estiver em posse do Swiss Pass, há um desconto e o preço sai pela metade. Se não tiver o Swiss Pass, prepare-se para gastar mais de 200CHF por pessoa.

Este é um passeio incrível, e por isso fiz um post só sobre esta montanha. Para saber mais detalhes, leia o Guia sobre a Jungfraujoch

Passo a passo para subir na Jungfraujoch

1. Saia de Interlaken Ost e vá de trem até Grindelwald ou Lauterbrunnen (30 min) para a primeira baldeação. Você pode subir a montanha por um lado e descer por outro, fica a seu critério.

2. Pegue o segundo trem sentido Kleine Scheideg. De lá você descerá para a segunda baldeação. (30 min)

3. Pegue o terceiro e último trem até Jungfraujoch. (40 min). No caminho entre Kleine Scheidegg e Jungfraujoch há vários túneis e duas paradas de cerca de 5 minutos cada uma. Estas paradas são para ir no banheiro ou tirar fotos no panorama da montanha (há uma espécie de janelona que fizeram dentro da montanha, para visualizar os Alpes). A parada só acontece na ida, portanto, desça e volte rapidinho para o seu trem.

4. Chegada em Jungfraujoch: quando você finalmente chegar no Top of Europe, a estação de trem mais alta da Europa, você estará a 3.454 metros de altitude, ou seja, ar rarefeito que requer calma na caminhada.

7. Schilthorn

Esta montanha não estava tão famosa até 2016, mas depois que ela passou por uma reforma animal e inauguraram a thrill walk, estrutura de aventura no alto da montanha, Schilthorn tem feito uma boa concorrência com a Jungfrau. Eu adoro esta montanha, e ela oferece 50% de desconto para quem tiver o Swiss Travel Pass. Aqui neste link eu conto mais sobre esta montanha.

Leia também: Guia da montanha Schilthorn

Interlaken fora da rota turística

Há muita coisa legal e fora da rota mega turística em Interlaken, ainda que tudo seja meio turístico por lá. Mas estas dicas valem para quem quer passear pelas atrações sem trombar com milhares de turistas do mundo inteiro e evitar aquelas filas quilométricas.

1. Harder Kulm

Você não precisa subir até Jungfraujoch para ter uma vista bonita da região. O Harder Kulm é também um passeio legal, menos turistão e com a opção de saltar de parapente lá de cima, se o dia estiver bonito! Já pensou? Fora isso, subir no Harder Kulm é bem mais barato: 30CHF ida e volta. Os suíços costumam fazer essa montanha a pé, mas se você quer uma aventura “meio” suíça, pague a subida e desça a trilha a pé (1h30). Atenção: o Harder Kulm só abre de abril a outubro.

Interlaken Suíça
Harder Kulm, o Mirante de Interlaken | Imagem: @djama | Adobe Stock

2. Grindelwald-First

First é outra montanha predominada pelos moradores locais. Há várias trilhas que se pode fazer pela montanha, a mais popular é subir de bondinho e lá chegar até o lago Bachalpsee, a 1 hora. Você pode subir de bondinho e descer a pé (neste caso, vá bem cedo), ou subir de bondinho e descer um pedaço de Tirolesa.

Grindelwald First
Grindelwald First | Imagem: Juliana Guimarães

Além disso, outra aventura em Interlaken é o vôo de Parapente!

Onde dormir em Interlaken?

Hotel barato em Interlaken não é exatamente algo fácil de encontrar. Há várias opções, mas os preços costumam assustar as pessoas. Isso acontece porque Interlaken é um destino turístico no país mais caro da Europa, ou seja, vai custar mais. Entre as opções com melhor relação custo X benefício, recomendo o Hotel Derby.

Este é um hotel familiar, padrão 3 estrelas, localizado próximo ao centro e as zonas mais importantes da cidade.

Hotel Derby
Endereço: Jungfraustrasse 70, Interlaken
Reserve direto pelo Booking.com

Últimas dicas sobre Interlaken

Viagens para Interlaken no verão e na primavera costumam ser bem agradáveis. Esta é a minha época preferida. No outono e inverno é mais comum ter dias nublados e óbvio, mais frio. Se a sua viagem for nesta época, você pode tentar conhecer uma estação de esqui na região, como Wengen. Lá você pode alugar os equipamentos e ter um dia de diversão na neve.

Leve sempre água com você e, caso a água acabe, encha a garrafinha nas fontes de água pública que estão por todas as cidades da região, pode confiar que é água Alpina! É como beber água Evian, só que de graça! A água é importante para a altitude, e evita que você sinta tonturas ou náuseas com o ar rarefeito das montanhas mais altas.